Bahia vai negociar com a Pfizer por vacina, caso a união não compre

Após meses de negociação sem avanço, a Pfizer estabeleceu um prazo até o dia 19 de março para fechar a compra de vacinas contra a Covid-19 pelo governo federal. Se até lá a União não firmar contrato, a empresa vai discutir a venda de seu imunizante para o governo da Bahia.

A informação foi repassada pelo governador Rui Costa à CBN e à coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo.

Procurada pelo Bahia Notícias, a Secretaria de Comunicação do Estado confirmou o prazo e a negociação. No entanto, afirmou que a quantidade de doses ainda não foi definida.

Questionada se a compra seria individual ou por meio do Consórcio Nordeste, a assessoria disse que isso também não está decidido. Porém, foi confirmada a possibilidade de negociar junto a outros estados.

Nesta semana, a vacina da Pfizer teve seu uso definitivo aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Já sendo aplicado em diversos países do mundo, a exemplo dos Estados Unidos, o imunizante apresentou eficácia de 94% contra o coronavírus. Do BN.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.