Oposição entra com um novo pedido de impeachment contra Bolsonaro

Diante do colapso da saúde em Manaus (AM), partidos de oposição decidiram entrar com um novo pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As legendas, que se distribuem pelas alas da esquerda e centro-esquerda, divulgaram nota defendendo a destituição do presidente e responsabilizando-o pela crise sanitária no estado do Amazonas.  As siglas consideram “A prática de crimes de responsabilidade em série, que resultaram na dor asfixiante do Amazonas e de milhares de famílias brasileiras”, diz a nota, que é assinada pela Rede, PSB, PT, PC do B e PDT.

“O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, estados e municípios”, prossegue o documento.

Os partido querem que o Congresso Nacional reaja à condução da pandemia pelo governo federal, a que julgam “catastrófica”.

Nesta sexta-feira, 15, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que, futuramente, será “inevitável” a discussão sobre um impeachment do presidente.

“Eu acho que esse tema de forma inevitável será discutido pela Casa no futuro. Temos de focar no principal, que agora é salvar o maior número de vidas, mesmo sabendo que há uma desorganização e uma falta de comando por parte do ministério da Saúde”, disse o deputado, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes ao lado do governador João Doria (PSDB).

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.